Buscar
  • Cowmeia

Coworking: O que é e como funciona esse modelo de trabalho

Atualizado: 15 de set. de 2021

É um movimento mundial que está revolucionando a forma de pensar sobre um ambiente de trabalho. É um espaço onde pequenas e grandes empresas, profissionais freelancers, startups e autônomos - os “coworkers” como são chamados - se juntam diariamente para trabalhar, compartilhar, se relacionar e criar oportunidades de negócios, tudo isto em um ambiente inspirador e colaborativo.


Você sabia que algumas das maiores startups globais começaram em espaços de coworking?


Aqui estão algumas delas:

  • Uber - provou que os espaços coworkings criam realmente exposição e oportunidades. Travis Kalanick e Garrett Camp reuniram-se num espaço de coworking para resolver a crise dos táxis em São Francisco - 51 países, mais tarde, continuam fortes com equipes que trabalham em espaços de coworking em todo o mundo;

  • Instagram - Mike Krieger e Kevin Systrom, apesar de terem tido alguns obstáculos pelo caminho, conseguiram desenvolver o aplicativo Instagram em 8 semanas num espaço de coworking;

  • HootSuite - Um Sotware capaz de integrar contas de quase todas as redes sociais (Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e Twitter), teve origem em um espaço de coworking em São Francisco, o que, segundo seus fundadores, proporcionou conexões valiosas que os ajudaram a prosperar.

  • Indiegogo - um dos maiores portais de financiamento coletivo do mundo, para jovens empreendedores fora da caixa, que já arrecadou mais de US 1,5 bilhão. Começou no cérebro de uma analista de Wall Street, Danae Ringelmann, num espaço de coworking;

  • Wanderfly (2009) - comprado pela TripAdviser, foi um ano de construção por Christy Liu e outros 3 co-fundadores, num espaço de coworking;

  • Spotify - Um dos maiores streamings de músicas atuais, que apesar de ter sido criado na Suécia, só ganhou ascensão após marcar seu território nos Estados Unidos. Assim como o Uber, teve o início da sua jornada no espaço de trabalho compartilhado.

Coworking não se trata apenas de compartilhar a infraestrutura e custos, trata-se de pertencer a uma comunidade, acessibilidade e sustentabilidade. É uma nova forma de trabalhar e de partilhar. A burocracia para abrir e manter uma empresa no Brasil, além dos altos custos no setor de imóveis, favoreceu a expansão dos coworkings e de sua estrutura colaborativa.


Os espaços são concebidos para proporcionar um ambiente produtivo e colaborativo para os seus habitantes dinâmicos. São criados sem restrições corporativas, ao contrário dos ambientes de “escritório” comuns, oferecendo filiação flexível para satisfazer a maioria das necessidades.


O movimento coworking se propagou em pouco mais de 10 anos para todos os continentes. Estimativas apontam mais de 10 mil espaços ao redor do mundo. Caso você queira conhecer alguns, veja através do projeto Global Coworking Map.

E como ele funciona?


Em um coworking, você encontra tudo muito bem-planejado e pensado para o seu trabalho. Além dos espaços compartilhados, os coworkings também contam com:


SALAS PRIVADAS: O escritório privativo funciona como uma sala individual para a equipe de uma empresa. Micro e pequenas empresas de consultoria, publicidade, informática e outras do setor de prestação de serviços podem se beneficiar desse tipo de coworking.

Entre as vantagens estão:

• acesso a uma infraestrutura completa;

• móveis;

• internet rápida;

• serviços básicos como limpeza, banheiro, copa, etc.


ESPAÇO COMPARTILHADO: Esse é o tipo de coworking mais tradicional, também chamado workplace (posição de trabalho).

São espaços organizados com grandes mesas compartilhadas, onde cada pessoa tem sua posição individual fixa ou variável, conforme estabelecido. A escolha dos móveis para esse modelo de espaço são fundamentais para criar conforto, mobilidade e integração.

É excelente para freelancers de todas as áreas, que procuram sair da rotina de casa, além de ver e ter contato com mais pessoas. Os serviços disponíveis são: limpeza, banheiro, copa, um espaço compartilhado para refeições e encontros que vão desde um cafezinho até o happy hour com os amigos na sexta-feira.


ESPAÇO INDIVIDUAL - os profissionais que gostam de ter um espaço só seu para trabalhar podem contar com um dos tipos de coworking que é o espaço individual. Em muitos negócios, as estações são separadas por divisórias de vidro, com uma faixa fosca para limitar dispersões e proporcionar privacidade ao mesmo tempo.


Designer, redatores e programadores são alguns profissionais que podem se beneficiar de um espaço de trabalho como esse. Mesmo estando sozinho durante o expediente é possível investir no networking nos eventos locais como palestras e happy hour.


SALAS COMPARTILHADAS - Muitos tipos de profissionais precisam de um espaço fechado e mais silencioso para trabalhar.


Pensando neles, outro tipo de coworking oferecido hoje são as salas compartilhadas. Cada pessoa tem sua posição individual em uma mesa e divide a sala com duas a três pessoas. Esse formato favorece a produtividade, privacidade bem como permite conhecer novas pessoas e conversar com gente diferente.


ESCRITÓRIO VIRTUAL - Lembra que citamos a burocracia do nosso país como um agravante para os empreendedores? É nesse ponto que o escritório virtual entra como um dos tipos de coworking mais úteis.


Startups, times de vendas, freelancers, pequenas empresas, nômades digitais são alguns dos profissionais e tipos de negócios que se beneficiam dessa modalidade.


Com o escritório virtual é possível ter um endereço fiscal e comercial e receber correspondências e endereços, garantindo um meio de contato seguro.


SALAS DE REUNIÕES - Muitos profissionais que trabalham em casa como representantes de vendas, por exemplo, precisam fazer reuniões.E para sair da informalidade dos cafés, as salas de reuniões dos coworkings suprem essa necessidade.


Geralmente, esses espaços são utilizados e pagos por hora. Nessa configuração, os coworkings projetam diferentes formatos de salas de reunião para atender a várias demandas e volume de pessoas.


EVENTOS - Os tipos de coworkings também abrem seus espaços para realização de eventos, palestras, treinamentos, etc. A estrutura da área de convivência é projetada para ser um espaço funcional no cotidiano e também em ocasiões especiais, onde a disposição dos móveis pode ser alterada.


Como podemos ver, os coworkings são o lugar certo para proporcionar um ambiente positivo, uma força de trabalho motivada e uma mentalidade produtiva que esses negócios inovadores precisam.





#coworking #dicasdeprodutividade

187 visualizações0 comentário